Transexual é assassinada em casa na Grande SP

Natasha Ferreira Lobato, 30 anos, foi assassinada, na segunda-feira (27), dentro de sua casa em Francisco Morato, na Grande São Paulo. A Polícia Civil investiga o caso como assassinato e furto.

A principal suspeita é de que Natasha teria sido assassinada e furtada por algum cliente, já que a mesma era profissional do sexo e devido a pandemia do coronavírus estava atendendo em casa.

A provável causa da morte teria sido politraumatismo causado por algum objeto pontiagudo. Seu corpo foi encontrado por amigos, que estranharam seu sumiço. Natasha estava morta, enrolada num cobertor, com diversas fraturas, principalmente no rosto e na cabeça.

A investigação analisará imagens gravadas por câmeras de segurança para tentar identificar o assassino ou algum suspeito do crime.

Amigos sentem sua falta e lamentam em suas redes socias, como foi o caso do Math Teobaldo que publicou: “Até quando ? Mais uma trans morta, dessa vez minha amiga, sim morta! Esfaqueada, dentro da própria casa. Como ela é trans, a família não existe. Somos só nós os amigos, queremos visibilidade, as trans existem. Elas merecem dignidade, respeito !! #luto”

Nós, da Rede Trans Brasil lamentamos o ocorrido e nos solidarizamos com amigos, famíliares e colegas da vítima. Esperamos que o suspeito do crime seja encontrado e que a justiça seja feita. É triste para nós, percebermos que em meio a essa pandemia nossa população continua sendo marginalizada e assassinada! Que todas as pessoas trans sigam firmes em sua luta e contem conosco para o que for preciso.

1 comentário em “Transexual é assassinada em casa na Grande SP”

  1. Tão bonita, tão jovem, tão assumida, tão ávida de vida. Revoltante a notícia de sua morte bárbara. Uma sociedade sadia jamais pode se conformar com tamanha crueldade.

    Responder

Deixe um comentário