Morre Fran Demétrio, ativista de destaque em direitos da população trans

Morreu na tarde desta quarta (28/07), em Salvador, a pós-doutora Fran Demétrio, primeira mulher transexual a lecionar na UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia). A família não divulgou a causa da morte da professora, que vinha tratando sequelas da Covid-19.

Fran era transfeminista e com forte atuação em pesquisas e no ativismo pelos direitos das pessoas trans e da população LGBTQIAP+ em geral, principalmente na área da saúde. Sempre trouxe debates sobre gênero, raça e sexualidades que ajudaram a despatologizar os discursos sobre esses temas na área da Saúde.

Na UFRB, Fran era docente lotada no Centro de Ciências da Saúde (CCS), desde 2011. Atuava como Professora Adjunta no Curso de Bacharelado Interdisciplinar em Saúde (BIS) do Centro de Ciências da Saúde da Universidade e como professora permanente no Mestrado Profissional em Saúde da Família da FIOCRUZ. Ela foi um destaque no Núcleo de Gênero, Diversidade Sexual e Educação da Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE) e no Programa de Educação pelo Trabalho – PET – Bacharelado Interdisciplinar em Saúde.

Além de pós-doutora em Filosofia pela Universidade de Brasília (UnB), com doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia, Fran era integrante da Associação Brasileira de Profissionais pela Saúde Integral de pessoas Trans, Travestis e Intersexo (ABRASITTI) e foi Presidenta do Núcleo Docente Estruturante (NDE), no qual participou da construção do novo Projeto Pedagógico do Curso do BIS.

Deixe um comentário